Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Balança Comercial

O saldo da balança comercial do RS manteve-se positivo no período 2000-2016

O saldo da balança comercial resulta da diferença entre as exportações e importações. O saldo é considerado positivo quando temos valores das exportações maiores que o das importações - superavit e, negativo, quando os valores das importações são maiores que os das exportações - déficit.

A balança comercial brasileira, resultado da relação entre exportações e importações de bens e serviços com outros países, para o período de 2000-2016 registrou saldo negativo em 2000, recuperou-se em seguida até atingir, em 2006, seu maior valor: US$ 46,4 bilhões FOB. Após 2006, no entanto, houve queda dos valores, porém, mantendo sempre o saldo positivo, até o ano de 2014, quando o saldo foi de US$ - 4,0 bilhões. De outro lado, considerando a composição das exportações brasileiras, há uma participação predominante de produtos básicos em sua pauta exportadora a partir de 2011, não deixam dúvidas quanto à importância desse conjunto de bens, o que nos permite classificar o Brasil como exportador de commodities.¹

A balança comercial do Rio Grande do Sul, para o mesmo período, registrou seu menor saldo no ano de 2000, recuperando-se logo em seguida até atingir, em 2004, o valor de US$ 4,6 bilhões FOB.Os anos de 2005, 2008, 2010 e 2012 registraram queda dos valores, porém, mantendo sempre saldo positivo. O maior saldo no período ocorreu no ano de 2013, quando o Estado alcançou US$ 8,3 bilhões FOB.

Os valores das exportações do Estado, neste período, apresentaram um crescimento de 187%, passando de US$ 5,8 bilhões FOB em 2000 para US$ 16,6 bilhões FOB em 2016. Embora crescente, apresentaram oscilações, principalmente após 2008. Observamos uma queda nos anos de 2014, 2015 e 2016.

O valor das importações também cresceu no mesmo período, passando de US$ 4 bilhões para US$ 8,3 bilhões, com oscilações nos anos de 2002 e 2009. Observa-se, assim como as exportações uma queda após 2014. 

Em relação à participação do Rio Grande do Sul nas exportações brasileiras, o Rio grande do Sul ao longo destes 16 anos variou em valores de 7% a 11%. Em 2016 a participação foi de 9%.

Nas importações brasileiras o Estado apresentou um pequeno decréscimo de participação, passando de 7% em 2000 para 6% em 2016.

¹ IPEA. Resposta das Exportações Brasileiras a Choques de Commodities In: Carta de conjuntura nº 30, 19 de abril de 2016.

Evolução da Balança Comercial BR - 2000-2016 (US$1.000 FOB)
graf_Evolução da Balança Comercial BR   2000 2016

Fonte: MDIC/Estatísticas de Comércio Exterior

Evolução da Balança Comercial RS – 2000-2016 (US$1.000 FOB)
graf Evolução da Balança Comercial RS   2000 2016

Fonte: MDIC/Estatísticas de Comércio Exterior

Participação do RS nas exportações e importações do BR - 2000-2016 (%)
graf Participação do RS nas exportações e importações do BR   2000 2016

Fonte: MDIC/Estatísticas de Comércio Exterior

Arquivos para download

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul