Bem-vindo
Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017, 4:22
 
Meio Ambiente

Macrozoneamento ambiental

 

O Mapa do Macrozoneamento ambiental do Rio Grande do Sul foi elaborado com o objetivo de expressar os principais padrões de uso e ocupação do solo, de cobertura vegetal e de relevo usando como base de informações o Mosaico de Imagens do Rio Grande do Sul (Bandas 3, 4 e 5), uma composição de imagens do Satélite NOAA de novembro e dezembro de 1999 e fevereiro de 2000 com informações de máximo índice mensal de vegetação; o mapa geomorfológico do Projeto RADAMBRASIL e o Mapa Altimétrico do Rio Grande do Sul. O cruzamento resultou na definição de 5 macrozonas: 

1. Planalto: constituído predominantemente de áreas de campos limpos e pastagens; campos subarbustivos; florestas de encosta; florestas do Alto Uruguai; zona agrícola de uso intensivo de verão e inverno e zona agrícola de uso intensivo de verão.

2. Cuesta do Haedo: constituído predominantemente de áreas de campos limpos e pastagens; campos subarbustivos e zona agrícola de uso intensivo de verão.

3. Depressão Central: constituído predominantemente de áreas de campos limpos e pastagens; zona agrícola de uso intensivo de verão e zona agrícola de culturas diversificadas.

4. Escudo Sul-Rio-grandense: áreas de campos subarbustivos e de campos mistos com ocorrência de matas-galerias e de encostas.

5. Planície Costeira: áreas de depósitos arenosos e cordões de dunas; lagoas e lagunas; zona agrícola de uso intensivo de verão e zona agrícola de culturas diversificadas.



Arquivos para download

O cruzamento de bases de dados permite a definição de zoneamentos que auxiliam no planejamento de ações de preservação ambiental


  • Macrozoneamento ambiental

    Macrozoneamento ambiental

Anexos

SEPLAN - Secretaria do Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional
Secretaria do Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional
Endereço: Borges de Medeiros, 1.501, 9° andar. Porto Alegre - RS.
Cep: 90119 - 900 Fone: (51) 3288-1400 Fax: (51) 3226-9722.

Desenvolvido pela Procergs