Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Educação Profissional e Tecnológica

A rede particular detém 64,1% das escolas com cursos profissionais e tecnológicos no RS

A Educação Profissional e Tecnológica no Brasil foi regida inicialmente pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 1996.

Em 2008 houve alterações na sua redação e a Educação Profissional passou a integrar diferentes níveis e modalidades de educação. Ela envolve as dimensões do trabalho, da ciência e da tecnologia, estando dividida em três cursos: formação inicial e continuada ou qualificação profissional; técnica de nível médio e tecnológica de graduação e pós-graduação. Pode se articular com o ensino médio de três maneiras: concomitante, subsequente e integrado. O principal objetivo destas alterações foi o de estabelecer melhores condições de capacitação dos alunos para aumentar suas chances de empregabilidade.

As matrículas nesta modalidade de ensino têm aumentado nos últimos anos, principalmente após a alteração legal. No Brasil as matrículas passaram de 780.162 em 2007 para 1.917.192 em 2015, apresentando um crescimento de 146%. No Rio Grande do Sul foram registradas 132.181 matrículas em 2015, formando 5.778 turmas de Ensino Profissionalizante em 553 instituições.

Quanto à dependência administrativa, o destaque é para a rede particular, que no Estado detém 48% das escolas. Em segundo está a rede estadual, com 42%. A rede federal, embora represente pouco no total de escolas no Estado, possui destaque com os Institutos Federais de Educação, que abrangem cursos técnicos, licenciaturas e graduações tecnológicas, podendo ainda disponibilizar especializações, mestrados profissionais e doutorados.

Instituições na Educação Profissional, Ensino Técnico, por dependência administrativa no RS – 2015
graf insti superior 2015

Fonte: MEC

Arquivos para download

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul