Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Emprego e Renda

O Rio Grande do Sul possui a quinta maior renda per capita entre os estados brasileiros

De 2010 a 2014, o número de empregos no Brasil aumentou a taxas que variaram entre 1,3% e 6,9% ao ano, de acordo com a Relação Anual de Informações Sociais - RAIS do Ministério do Trabalho e Emprego. Já no ano de 2015, o Brasil perdeu 1,51 milhão de empregos formais. O estoque de empregados que era de 49,6 milhões no final de 2014, diminuiu para 48,1 milhões de postos no final do ano de 2015.

Na evolução do pessoal empregado, entre 2010 e 2015, destacaram-se os Estados de Roraima, Piauí e Mato Grosso, com um aumento de, respectivamente, 22,88%, 22,07% e 21,98%. O Rio Grande do Sul se localizou em uma posição intermediária, com um aumento de 7,18%.  

O nível de ocupação da população com vínculo ativo para o ano de 2015 demonstra, ainda, as desigualdades que marcam as macrorregiões do Brasil, com o Sudeste, Nordeste e Sul, apresentando, respectivamente, 49,71%, 18,52% e 17,34%, e Centro-Oeste e Norte , 8,76% e 5,67% de mão de obra formal, respectivamente.

A participação do pessoal empregado do Rio Grande do Sul no total do Brasil no período de 2010 a 2014 aumentou, variando entre 5,66 e 6,27%. Entretanto no ano de 2015 apresentou queda, registrando 6,06%. Grande parte do pessoal ocupado está concentrado na Região Metropolitana de Porto Alegre e no entorno de Caxias do Sul, destacando-se também alguns centros regionais, como Lajeado, Erechim, Passo Fundo, Santa Maria, Santa Cruz do Sul, Pelotas e Rio Grande.

Em relação à renda per capita média mensal, pode-se observar a concentração de valores maiores ao longo do eixo expandido Porto Alegre-Caxias do Sul, em direção a Passo Fundo e nas proximidades de Santa Maria, Ijuí e Não-Me-Toque. 

De acordo com o Atlas do Desenvolvimento Humano do PNUD, o Rio Grande do Sul se destacou entre as unidades da federação como o quinto estado brasileiro com maior renda per capita média mensal no ano de 2010 com um valor de R$ 959,24, atrás apenas do Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Em relação a remuneração média* para dezembro de 2015, segundo a RAIS, o Estado se localizou na sexta posição entre as unidades da federação, com um valor de R$2.479,21, atrás do Distrito Federal, Amapá, Rio de Janeiro, São Paulo e Roraima.

*Remuneração do trabalhador com carteira de trabalho

Evolução do pessoal empregado do Rio Grande do Sul 2010 - 2015 (número de pessoas)
Evolução do pessoal empregado do Rio Grande do Sul 2010 - 2015 (número de pessoas)
Fonte: MTE/ RAIS

Evolução do pessoal empregado do Rio Grande do Sul 2010 - 2015 (número de pessoas)
Evolução do pessoal empregado do Rio Grande do Sul 2010 - 2015 (número de pessoas)
Fonte: MTE/RAIS 2015

Renda per capita média mensal nos estados do Brasil - 2010
Renda per capita média mensal nos estados do Brasil - 2010

Fonte: Atlas do Desenvolvimento Humano - 2013

Remuneração média nos estados da federação (dezembro de 2015)
Remuneração média nos estados da federação (dezembro de 2015)
Fonte: MTE/RAIS 2015

Arquivos para download

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul