Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Pêssego, Laranja e Tangerina

O RS é o maior produtor nacional de pêssego, sexto em laranja e terceiro em tangerina

De acordo com a EMBRAPA, no Brasil, os estados da região Sul são os que apresentam as melhores condições naturais para a produção comercial do pêssego. O Rio Grande do Sul é o maior produtor nacional no período 2009-2011 com média de 134.278 toneladas/ano - 60% da produção total do país, seguido de São Paulo com 34.534 toneladas/ano, Minas Gerais com 22.222 toneladas/ano, Paraná com 15.686 toneladas/ano e Santa Catarina com 13.203 toneladas/ano.

No Rio Grande do Sul, a produção de pêssego está concentrada na região de Pelotas e na região da Serra, já tradicional produtora de frutas com ênfase na vitivinicultura. Deve-se mencionar ainda a região metropolitana de Porto Alegre, também importante produtora desta cultura. Os municípios maiores produtores no período 2009-2011 são: Pelotas, com média de 23.000 toneladas/ano; Bento Gonçalves com  18.785 toneladas/ano; Canguçú com 18.666 toneladas/ano e Piratini com 10.227 toneladas/ano. Estes municípios, juntamente com 9 outros municípios com produção superior a 1.000 toneladas/ano, são responsáveis por 75,6% da produção do Estado.

Já em relação a produção de laranja, o Brasil é atualmente o maior produtor mundial, segundo a FAO/FAOSTAT, seguido dos Estados Unidos e China. No Brasil, a produção está concentrada no estado de São Paulo, responsável por aproximadamente 77% da produção brasileira. O Rio Grande do Sul é o sexto produtor brasileiro de laranja com uma produção média de 370.592 toneladas no período de 2009 a 2011 - 1,9% da produção nacional. Segundo a EMBRAPA, desde a década de 90, a cultura de citros tem se expandido especialmente no Médio Alto Uruguai e na Campanha gaúcha. Na Campanha estão sendo implantados pomares de perfil empresarial, de 30 a 300 hectares em média, enquanto que, na do Médio Alto Uruguai, a citricultura é de base familiar, a exemplo do que ocorre nos Vales do Caí e Taquari (EMBRAPA Clima Temperado. Produção Orgânica de Citros no Rio Grande do Sul. Sistemas de Produção, 20 ISSN 1806-9207 Versão Eletrônica Dez./2011).

No Rio Grande do Sul, os municípios maiores produtores de laranja no período 2009-2011 são: Liberato Salzano com média de 24.417 toneladas/ano; Planalto com 15.583 toneladas/ano e Tupandi com  10.800 toneladas/ano. Estes, juntamente com mais 8 municípios com produção média superior a 5.000 toneladas/ano, são responsáveis por cerca de 28% da produção total do Estado e estão concentrados no extremo norte do Estado e na região do Vale do Caí e entorno. 

Em relação a cultura da tangerina, a produção no Brasil está centralizada nos estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Juntos, estes  quatro estados, são responsáveis por aproximadamente 88% da produção brasileira. O Rio Grande do Sul é o terceiro maior produtor no Brasil, com uma produção média de 152.751 toneladas/ano no período de 2009 a 2011. 

Os municípios maiores produtores de tangerina no Rio Grande do Sul são: Montenegro com produção média de 28.700 toneladas/ano, Pareci Novo com produção média de 12.348 toneladas/ano, Harmonia com 7.621 toneladas/ano e Veranópolis com 5.250 toneladas/ano. Estes contribuem com 35% da produção total gaúcha.

Evolução anual da área plantada e da quantidade produzida de pêssego BR e RS - 2000-2011
tab producao pessego br rs 2000 2011

Fonte: IBGE - Produção Agrícola Municipal

Evolução anual da área plantada e da quantidade produzida de laranja BR e RS - 2000-2011
tab area quantidade laranja 2000 2011

Fonte: IBGE - Produção Agrícola Municipal

Evolução anual da área plantada e da quantidade produzida de tangerina BR e RS - 2000-2011
tab area quantidade tangerina br rs 2000 2011

Fonte: IBGE - Produção Agrícola Municipal
* A partir do ano de 2001 as quantidades produzidas dos produtos abacate, banana, caqui, figo, goiaba, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, marmelo, pera, pêssego e tangerina passam a ser expressas em toneladas. Nos anos anteriores eram expressas em mil frutos, com exceção da banana, para a qual era utilizado mil cachos.

Arquivos para download

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul