Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Produtos da Silvicultura e da Extração Vegetal

O Rio Grande do Sul contribui com 9,22% da quantidade produzida de madeira em tora oriunda da silvicultura no Brasil

Conforme definição da pesquisa IBGE - Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura (PEVS), Silvicultura é a atividade que se ocupa do estabelecimento, do desenvolvimento e da reprodução de florestas visando múltiplas aplicações como a produção de madeira, o carvoejamento, a produção de resinas, a proteção ambiental, entre outros usos. A  atividade de Silvicultura gera a produção de diferentes itens como carvão vegetal, lenha e madeira em tora, entre outros produtos.

De acordo com a PEVS, a quantidade produzida de madeira em tora oriunda da Silvicultura no Brasil em 2015 foi de 123.868.472 metros cúbicos. Desse total, 62% foi destinado a fabricação de papel e celulose e 37% para outras finalidades, entre as quais a fabricação de móveis e painéis de madeira. O Rio Grande do Sul contribuiu com 9% do total produzido no Brasil, ocupando o 6º lugar entre os estados brasileiros. 

No RS a quantidade produzida de madeira em tora da Silvicultura em 2015 foi de 11.414.844 metros cúbicos e média de 9.503.972 m³/ano no período 2013-15. Do total 43% foi destinado a fabricação de papel e celulose e 56% para outras finalidades como por exemplo a fabricação de móveis e painéis de madeira. Estes produtos  integram a pauta de exportações gaúcha e abastecem os importantes segmentos industriais que se desenvolveram principalmente em torno dos COREDEs Metropolitano Delta do Jacuí, Serra, Hortênsias e Nordeste. 

A quantidade produzida de madeira em tora oriunda da Silvicultura no período 2013-2015 destacou os municípios de Taquari, Cambará do Sul, Butiá, Tabaí, Cachoeira do Sul, Pantano Grande e Rio Pardo com produção média superior a 300.000 m³/ano.

Extrativismo vegetal é definido como o processo de exploração dos recursos vegetais nativos, que compreende a coleta ou apanha de produtos, como madeiras, látex, sementes, fibras, frutos e raízes, entre outros, de forma racional, permitindo a obtenção de produções sustentadas ao longo do tempo, ou de modo primitivo e itinerante, possibilitando, geralmente, apenas uma única produção, segundo a PEVS.

A quantidade produzida de madeira em tora oriunda da Extração Vegetal no Brasil em 2015 foi de 12.848.926 metros cúbicos. O Rio Grande do Sul contribuiu com 0,4% do total produzido no Brasil, ocupando o 14º lugar entre os 23 estados produtores. Já a quantidade produzida de madeira em tora de Pinheiro Brasileiro ocupa o 2º lugar entre os 4 estados produtores que são Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e  Minas Gerais. Estes dados indicam que a produção de madeira oriunda da extração vegetal no estado é pouco expressiva no RS, embora chame atenção a produção de madeira em tora de Araucária, espécie em extinção cuja madeira é bastante valorizada no mercado.

A quantidade produzida de madeira em tora da Extração Vegetal no período 2013-2015 destaca os municípios de São Francisco de Paula, Ibiraiaras, André da Rocha, Barra do Rio Azul, Ibiaçá e Aratiba com produção média superior a 1.000 m³/ano. Na  produção de madeira em tora de Pinheiro Brasileiro destacam-se os municípios de Erechim, Barra do Rio Azul e Caxias do Sul com produção média superior a 900m³/ano.

Quantidade produzida na Silvicultura por tipo de produto no BR e RS em 2015
Tab Quant prod silvic 2015 BR RQuantidade produzida na Silvicultura por tipo de produto no BR e RS em 2015

Fonte: IBGE/Pesquisa Extração Vegetal e Silvicultura

Quantidade produzida na Extração Vegetal por tipo de produto no BR e RS em 2015
Quantidade produzida na Extração Vegetal por tipo de produto no BR e RS em 2015

Fonte: IBGE/Pesquisa Extração Vegetal e Silvicultura

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul