Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Produtos de Minerais Não-Metálicos

A demanda por produtos minerais não-metálicos está relacionada ao desempenho da Construção Civil.

No Brasil, a indústria de Produtos de Minerais Não-Metálicos¹ contava com 28.658 estabelecimentos e 427.447 empregados em 2015. O Rio Grande do Sul era responsável por aproximadamente 8% dos estabelecimentos e 5% dos empregos desse segmento no país, ocupando, respectivamente, o 5º e o 8º lugares entre os estados brasileiros. O desempenho do segmento e a sua especialização estão fortemente ligados à atividade da construção civil. 

No Rio Grande do Sul, a indústria de Produtos de Minerais Não-Metálicos apresenta estabelecimentos em 327 dos 497 municípios gaúchos.  Em 2015, existiam 2.239 estabelecimentos, os quais empregavam 19.734 pessoas. Porto Alegre possuia o maior número de estabelecimentos, com 4% do total, enquanto São Leopoldo e Porto Alegre concentravam 10% dos empregos do segmento no Estado.

¹ Segundo o CNAE, o segmento de Produtos de Minerais Não-Metálicos compreende a fabricação de produtos relacionados a substâncias minerais, como a fabricação de vidro e produtos de vidro, a fabricação de produtos cerâmicos ou de barro cozido, de cimento, de gesso e de materiais semelhantes como também o aparelhamento e outros trabalhos em pedras e o beneficiamento de minerais não-metálicos, quando estas atividades não estão associadas à extração.

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul