Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Uva e Maçã

O RS é o maior produtor nacional de uva e o segundo maior produtor de maçã

O Rio Grande do Sul é o maior produtor nacional de uva, sendo responsável por cerca de 53% da produção nacional. A produção média tem aumentado de forma acentuada, passando de 533.651 toneladas/ano no período de 2000 a 2002 para 754.056 toneladas/ano no período de 2009 a 2011. Desta produção, apenas uma pequena parte é destinada ao consumo de mesa. A fruta é mais utilizada na elaboração de sucos e vinhos de forma artesanal e industrial. Nas últimas décadas, com a introdução de outras variedades e o aprimoramento das técnicas de elaboração, os vinhos gaúchos tem conquistado novos mercados nacionais e internacionais. É ainda importante mencionar que o Estado do Rio Grande do Sul, é responsável atualmente por cerca de 90% da produção nacional de vinhos e suco de uva.

A produção de uva, cultura permanente, é resultado da forte influência da colonização italiana e está concentrada principalmente no nordeste do Estado com destaque para a região da Serra. Todos os municípios com produção média superior a 10.000 toneladas/ano no período de 2009-2011, com exceção de Dois Lajeados, localizam-se naquela região. O destaque fica com Bento Gonçalves com uma produção anual de 109.883 toneladas/ano, Flores da Cunha com 98.273 toneladas/ano, Farroupilha com 61.965 toneladas/ano, Caxias do Sul com 59.800 toneladas/ano, Garibaldi com 46.407 toneladas/ano e Monte Belo do Sul com 39.657 toneladas/ano. É importante mencionar outras regiões do Estado como Fronteira Oeste, Sul e Campanha que também vem se destacando mais recentemente na produção de uva destinada a vitivinicultura. 

A produção de maçã, cultura permanente, é uma atividade relativamente recente no Brasil. No início da década de 70, a produção anual de maçãs era de cerca de 1.000 toneladas. De acordo com a EMBRAPA, com incentivos fiscais e apoio à pesquisa e extensão rural, os estados do sul do Brasil, em especial Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, aumentaram a produção em quantidade e em qualidade, fazendo o país passar de importador a auto-suficiente no abastecimento do mercado interno e a exportador de cerca de 15% da produção. A cadeia produtiva da maçã foi pioneira na implantação do Sistema de Produção Integrada que pressupõe o emprego de tecnologias de controle por meio do monitoramento de todas as etapas da produção. Os três grandes polos produtores do país encontram-se nos municípios de São Joaquim e Fraiburgo em Santa Catarina e Vacaria no Rio Grande do Sul. 

O Rio Grande do Sul é atualmente o segundo maior produtor nacional de maçã, atrás apenas de Santa Catarina. Com uma produção média atual de 576.166 toneladas/ano, responde por cerca de 45% da produção brasileira. O nordeste do Estado, com as regiões dos Campos de Cima da Serra e Serra concentram os municípios maiores produtores. Destacam-se do conjunto os municípios de Vacaria com a produção média de 224.100 toneladas/ano no período de 2009-2011, Caxias do Sul com 114.567 toneladas/ano, Bom Jesus com 82.667 toneladas/ano e Muitos Capões com 51.333 toneladas/ano. A estes seguem-se os municípios de São Francisco de Paula, Ipê, Monte Alegre dos Campos e São José dos Ausentes com produção superior a 10.000 toneladas/ano. 

Média da quantidade produzida de uva, segundo o período, nos maiores estados produtores e no Brasil - Toneladas
graf uva media estados prod 2000 2011


Fonte: IBGE. Produção Agrícola Municipal

Evolução anual da área plantada e da quantidade produzida de uva BR e RS - 2000-2011
tab area quantidade uva br rs 2000 2011


Fonte: IBGE. Produção Agrícola Municipal

Média da quantidade produzida de maçã, segundo o período, nos maiores estados produtores e no Brasil - Toneladas
graf maça media estados prod 2000 2011


Fonte: IBGE. Produção Agrícola Municipal

Evolução anual da área plantada e da quantidade produzida de maçã 2000-2011 - BR e RS
tab maçã br rs 2000 2011


Fonte: IBGE. Produção Agrícola Municipal
* A partir do ano de 2001 as quantidades produzidas dos produtos abacate, banana, caqui, figo, goiaba, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, marmelo, pera, pêssego e tangerina passam a ser expressas em toneladas. Nos anos anteriores eram expressas em mil frutos, com exceção da banana, para a qual era utilizado mil cachos.

Arquivos para download

Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul